OS GORILAS DE VIRUNGA

Gorila das montanhas de Virunga


dentro de alguma sala
            a luz acesa
            e repelente
há um Chimpanzé
a esticar o dedo
            e a apertar um botão

em Virunga
            em alguma árvore
a sombra e ao vento
                        há um Gorila
            a catar piolhos
no Gorila ao lado
            e a trepar em árvores
            e a dormir
            e a sonhar uma vida
sem mosquitos

em alguma sala
            branca e refrigerada
um Chimpanzé estica o braço
            toma injeções  
(eletrodos)
come hambúrguer
ver as horas
e coça a cabeça
(jamais coçará o sovaco)

em Virunga
a sombra e ao vento
            um Gorila está a receber
                                   um tiro
                        no peito
                        ou nas costas
                        na boca
                        ou no ouvido
(será bem tratado e comido
na fome africana)

em algum prédio
            muito ferro na parede
            escadas e maçanetas
            vidros e monitores
um homem descasca
uma banana prum Chimpanzé
            desce-o da cadeira
                        leva-o ao banheiro
e some com suas fezes

em Virunga
            entre a República Democrática do Congo
                                   entre Ruanda e Uganda
um filhote Gorila
fica a descer de uma árvore
            a cheirar o couro tostado da mãe
            a juntar os ossos num canto
            e a procurar a cabeça
que estará em alguma Vila
(alguma sopa)

em alguma fronteira de Virunga
um homem que dormirá
                        a noite
            e acordará todos
                        os dias
colocará o filho no braço
            e o levará a escola
            ou posto médico
este homem
            desempregado
            morador de aluguel
receberá quarenta mil dólares
                        por um filhote Gorila.

                                                           2008

Postagens mais visitadas deste blog

Impulso

Suspiros

Paulo Gervais, Poeta.