Seu Sapato


Seu Sapato cansou de andar...

ora essa se não cansaria
pra cima pra baixa
lama cimento buraco escadaria

um dia a vida doeu
e Seu Sapato cansou de andar...

abriu no dedão
na sola
no calcanhar

Aí aconteceu de Seu Sapato ser jogado no lixo
e Seu Sapato gostou de muito que já queria
que o lixo era o mesmo que as férias
mais que as férias
a aposentadoria...

aí Seu Sapato sapateou sapateou
inchou todo e ficou sapo cururu
bicho que ele já tinha cara igualzinha

e Seu Sapato
pulou na lama
cimento
buraco
escadaria

Postagens mais visitadas deste blog

Impulso

Suspiros

Paulo Gervais, Poeta.