Poste



Poste queria mesmo é ser gente
a andar de atravessar a rua
a deitar em cama
pular na espuma
a fazer menino no gostoso da espuma
Poste mais queria que dar a luz
que ser cagado de passarinho
pé de avenca pra gambiarra
fim de linha pra papagaio
Poste queria mesmo é ser gente
só mesmo a pele e osso
ao que ser de ferro e cimento

Postagens mais visitadas deste blog

Impulso

Suspiros

Paulo Gervais, Poeta.