O amor bombardeado. O amor entre escombros. O amor enxotado de seu país. Ele refugiado e roído. O amor aqui na esquina, ele amargo e turvo. Amor sem pieguice. Amor com seus frutos e entressafras. Este é o tema de “Ruinosas rumimancias”, livro de poemas de Philippe Wollney

: nas ruínas de uruk não há nenhuma menção sobre nós :
não há nossas iniciais gravadas em cunha nas paredes do templo à irana

***

não se engane

eu quero é minha boca
em sua boca o contato direto
do afeto do verso que repara
o toque que inflama
eu quero encurtar distâncias

***

meu coração é como um jambo maduro que acabou de cair 

Postagens mais visitadas deste blog

Impulso

Suspiros

Paulo Gervais, Poeta.