Meg


Tive uma labrador. Meg! Chegou filhote, vacinada e com olhos pidões. Meg cabia nos braços, pousava pra fotos e tinha medo de bombas. Um amigo sugeriu adestrá-la. “Raça indisciplinada.” Julguei exagero. Meg, indisciplinada? Conversa. Inveja. Aí a história fez a curva. Meg cresceu: linda, musculosa e, se andasse com ela na rua, todos a olhavam, sorriam. “Bicha linda, qual o nome?” Depois não se podia mais andar com ela. Exibicionista, musculosa e saltitante. Enroscava nas minhas pernas, arranhava e puxava em direção oposta. A caminhada não chegava à esquina. Indisciplinada. Pois sim.

(Imagem: Pinterest)
© Helder Herik
Maira Gall